mulher

São duas referências maiores que tenho como mulher. Minha mãe e minha avó. Não tenho como fugir disso, para mim elas são símbolo de força e coragem, qualidades que eu admiro muito no ser humano.

Hoje falo da minha avó novamente. Esposa, mãe de treze filhos, avó de 30 netos e bisavó de 24 (nós primos fizemos as contas e saiu um número perto desse, espero que estejamos certos, pois sou incapaz de refazer a conta sozinha), sempre me admiro com a lucidez e força espiritual dessa mulher. Hoje fui brindada com sua serenidade mais uma vez.

Ela achou graça do vídeo que postei na semana passada, já estava com quase 30 colares produzidos desde que a filmei e como as contas tinham acabado, começou a desmontar algumas peças que estavam “malfeitas” e refazê-las por distração.

Lembrei de sua paixão por poesia, de vez em quando ela nos presenteia com versos declamados. Então pedi que compartilhasse um que fosse de sua adoração.

Foi assim que ela me apresentou o poema Mulher, de José Aragão, um farmacêutico alagoano que ela conheceu em Viçosa.

~ por Maíra em março 8, 2010.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: